Tânger, Marrocos

A viagem entre Tetuan e Tânger não foi nada agradável. As regras de trânsito e bom-senso marroquinas são, certamente, muito diferentes das que temos em Portugal, pois os veículos circulavam a uma velocidade completamente desajustada, considerando o estado do pavimento e a existência de curvas e contra-curvas apertadas. Por várias vezes pensámos que íamos ser projetados para fora da estrada ou que íamos embater em algum carro em contra-mão.

As sacudidelas foram muitas e violentas mas chegámos inteiros a Tânger.

 

No final do dia regressámos a Tarifa, em Espanha. De Marrocos trouxemos connosco o som da azáfama da Medina e o chamamento à oração do Muezim; o cheiro das bancas de especiarias e do almoço em Tetuan; as cores vivas do Souk, o branco dos edifícios, o castanho das montanhas e o azul do mar. Ah, e claro, trouxemos um conjunto de tapetes.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s